Bases Científicas e Mecanismo de Ação da O2HB

Para compreender o mecanismo de ação da O2HB é necessário conhecer alguns princípios e leis físicas simples:

A Noção de Pressão Atmosférica:

A Terra é envolvida por uma camada de gases que chamamos de atmosfera terrestre. Essa atmosfera exerce uma pressão sobre a superfície do planeta que chamamos de pressão atmosférica, e que ao nível do mar corresponde à 760 mmHg ou 1 (uma) atmosfera absoluta, ou seja, 1 ATA. É preciso lembrar que PRESSÃO é definida como FORÇA atuando sobre uma ÁREA: (P = F x A) e que pode também ser equivocadamente interpretada como "peso".

Em Medicina Hiperbárica são usadas muitas unidades para expressar medidas de pressão. No Brasil, as mais usadas são:

  • mmHg = milímetros de mercúrio
  • psig = libra por polegada quadrada
  • kgf/cm2 = quilograma força por centímetro quadrado

Já as unidades de profundidade mais usadas são:

  • Metros (1m = 3,28 pés)
  • Pés (1 pé = 30,48 cm)

Uma relação simples entre as diversas unidades pode ser estabelecida:

  • 1 kgf/cm2 = 760 mmHg = 14,7 psig = 1 ATA = 0 m = 0 pé
  • 2 kgf/cm2 = 1.520 mmHg = 29,4 psig = 2 ATA = 10m = 33 pés
  • 3 kgf/cm2 = 2.280 mmHg = 44,0 psig = 3 ATA = 20m = 66 pés

E assim sucessivamente.

A pressão de 760mmHg ou 1 ATA é medida na superfície. Se um corpo sobe, se afastando da terra, será submetido à uma pressão cada vez menor, ainda que esta redução ocorra muito gradualmente, e se for mergulhado, devido à maior densidade do meio líquido, sofrerá os efeitos de uma pressão cada vez maior, pressão essa que aumenta em mais uma atmosfera a cada dez metros de profundidade:

Essencialmente, duas leis físicas explicam o mecanismo de ação da oxigenoterapia Hiperbárica:

  • Lei de Boyle-Mariotti

" Sendo constante a temperatura, o volume de um gás varia de forma inversamente proporcional à pressão ambiente. "

  • Lei de Henry

" A quantidade de um gás que se dissolve em um meio líquido, é diretamente proporcional à pressão exercida por este gás sobre este líquido. "

Os Efeitos do Oxigênio Hiperbárico no Organismo

Diretos e Indiretos:

  • Os efeitos diretos ou mecânicos atuam sobre o tamanho ou o volume de bolhas aéreas, sobre a solubilidade do oxigênio no plasma e sobre a retenção do CO2.
  • Os efeitos indiretos se manifestam através das respostas do organismo à expressiva elevação da pressão parcial do oxigênio em todos os tecidos.

Esta hiperoxigenação tissular, além de combater a hipóxia de qualquer etiologia, produz uma série de reações bioquímicas e biofísicas à nível celular, tendo o oxigênio, nestas condições, características de um agente farmacológico, produzindo:

  • Vasoconstricção sistêmica sustentada.
  • Oxigenação de tecidos previamente isquêmicos.
  • Aumento da produção de óxido nítrico à nível celular.
  • Potencialização da capacidade fagocitária de glóbulos brancos.
  • Estímulo e suporte da produção de fibroblastos, e de colágeno, acelerando e garantindo a granulação.
  • Neo-vascularização.
  • Ação bactericida e bacteriostática sobre ampla gama de germes.
  • Ação sinérgica com alguns grupos de antibióticos.
  • Ação limitante ou bloqueadora sobre toxinas bacterianas.
  • Estímulo à osteogênese.

A Dissolução do Oxigênio no Plasma Como Consequência da Elevação da Pressão do Ambiente

Elevação do conteúdo arterial e plasmático de oxigênio em Volume % (Lei de Henry)

Existem ainda 2 outras leis físicas que têm importância na medicina hiperbárica:

  • Lei de Charles

" Se a pressão for constante, o volume de um gás varia de forma diretamente proporcional com a temperatura, ou seja, com o calor o gás se expande.

  • Lei de Dalton

" A pressão exercida por uma mistura de gases é a soma das pressões parciais de cada gás da mistura. "

Mais sobre Hiperbárica

Acesse nosso blog

Medicina Hiperbárica - Dr. Tomaz Brito

Clique aqui...