Em Homenagem ao Prof. Dr. Álvaro Ozório de Almeida (1882-1952)

" Yet, they themselves, by only employing the power of understanding, have not adopted a fixed rule, but have laid theif whole stress upon intense meditation and continual exercise and perpetual agitation of mind. " - F. Bacon - Novum Organum

A extensa obra científica do Professor Dr. Álvaro Ozório de Almeida, configura um marco na História da Ciência Médica e da Biologia no Brasil. Foi pioneiro no estudo da fisiologia e da oxigenoterapia hiperbárica no país. Desenvolveu métodos originais para o combate à ancilostomíase e à lepra lepromatosa além de, como Diretor de Higiene e Saúde Pública, combater também a febre amarela e a sífilis.Após um longo estágio no Instituto Pasteur em Paris, onde estudou com alguns dos expoentes da fisiologia da época, retornou ao Rio de Janeiro onde estabeleceu um laboratório particular de pesquisas que veio a se tornar um marco e uma referência internacional, hoje histórica.

Em 1934 fez a primeira divulgação de seus trabalhos sobre os efeitos tóxicos do oxigênio hiperbárico,sobre suas pesquisas no tratamento de câncer com a O2HB e também sobre radioterapia.

O professor foi também pioneiro no tratamento da gangrena gasosa em câmara hiperbárica. Estes e outros estudos foram publicados no exterior em pelo menos 4 idiomas e têm até hoje o seu valor e pioneirismo reconhecidos na comunidade internacional da Medicina Hiperbárica.

Em comunicação à Academia Nacional de Medicina em 25 de novembro de 1937 e à Sociedade Brasileira de Dermatologia no mesmo ano, Álvaro Ozório de Almeida descreveu a melhora clínica de seus pacientes com Hanseníase submetidos à oxigenoterapia hiperbárica em seu serviço,no recém construído Hospital Gaffrée e Guinle no Rio de Janeiro. Associando a O2HB com injeções de azul de metileno para potencializar a reação de oxidação nos lepromas, o Professor observou:

  • Redução da reação inflamatória.
  • Desaparecimento de lesões nodulares.
  • Aumento do peso e melhora do estado geral dos pacientes.
  • Redução do número absoluto de Mycobactérias além de alterações em suas morfologias.
  • Remissão completa e desaparecimento dos bacilos em 6 pacientes.
  • O professor foi também pioneiro no tratamento da gangrena gasosa em câmara hiperbárica.

Câmara Hiperbárica no Hospital Gaffrée e Guinle (Ano:1937)

Dr. Álvaro Ozório de Almeida foi uma personalidade única e destacada em seu meio e em seu tempo. Cumpriu brilhantemente uma missão tão nobre quanto difícil: fazer ciência e ensinar a fazer ciência em um meio ainda refratário e hostil, pobre em recursos e até por isso mesmo tão promissor.

Mais sobre Hiperbárica

Acesse nosso blog

Medicina Hiperbárica - Dr. Tomaz Brito

Clique aqui...